grebalista ausente

Uma lembrança eterna do Grebal

Alan Carlos Rocha

Escritor, historiador, ambientalista, ator e poeta.

Nasceu em Barra Mansa-RJ, no dia 29/7/47, no bairro Monte Cristo, sendo filho de Francisco Rocha e Jardelina Torres de Oliveira Ramos Rocha. Bacharel em Direito pelo UBM. Foi responsável pelo Arquivo da Câmara Municipal de Barra Mansa, onde trabalhou por 33 anos. Membro vitalício do Grêmio Barramansense de Letras, tendo participado da sua fundação, tendo sido o sócio n. 02 dessa conceituada instituição. Participou de várias coletâneas do Grebal e recebeu, em 2003, a Medalha Olavo Bilac. Com outros amigos, fundou a ACADEMIA BARRAMANSENSE DE HISTÓRIA e ocupou a cadeira n.2 que tem como patrono JOAQUIM LEITE RIBEIRO DE ALMEIDA. Autor do manifesto em defesa da Fazenda da Posse, que resultou na preservação da 1ª edificação da cidade e a mais importante, historicamente falando. Poeta, cronista, ambientalista e historiador, sendo autor da 2ª parte do livro Memória Comemorativa do Centenário de Barra Mansa, já estando na 5ª edição. Fundador e 1º Presidente da Ong Chico Ruço, em defesa do Rio Paraíba do Sul e seus afluentes. Em maio de 1996, percorreu o Rio Paraíba do Sul da sua formação em Paraibuna, até Atafona em São João da Barra, levantando os principais problemas desse importante manancial, que pede socorro para não morrer. Da viagem, que teve também a participação de José Laércio Esperança, Abraão Lincoln Graciosa Machado e Lucas Rocha Carneiro, nasceu o Projeto Chico Ruço em defesa desse importante rio que, pela primeira vez em sua história, foi navegado em todo o seu curso. Foi Vereador de 1973 a 1977 pelo M.D.B, tendo se filiado no partido e sido lançado na vida pública pelo Acadêmico Aparício Guilherme Braz. Como Vereador, teve aprovados importantes projetos culturais e ambientais para Barra Mansa. Fundador, em 1985, do PSB-PARTIDO SOCIALISTA BRASILEIRO, deixando o mesmo em 1989 para fundar o PV-Partido Verde, no qual ficou por 10 anos, tendo sido candidato a Vice-Governador do Estado do Rio de Janeiro na chapa encabeçada por sua amiga Dalva Lazaronni. Percorreu em 1999 e, em 2001, o CAMINHO DE SANTIAGO DE COMPOSTELA, na Espanha durante 30 dias em busca de crescimento espiritual e pesquisa sobre a Ordem dos Templários (Cavaleiros Pobres do Templo de Salomão). Foi o responsável pela feitura do busto do fundador de Barra Mansa, Custódio Ferreira Leite. Presidiu por dois anos o Conselho Municipal de Cultura. Por mais de 32 anos, foi sócio do Ilha Clube, tendo sido também seu Diretor. Em reconhecimento, foi homenageado quando o clube completou 50 anos. Fundou, em 1975, o Bloco Carnavalesco Império de Chacrinha, do Bairro Roberto Silveira. Por mais de 20 anos, com outros amigos, organizou o Carnaval de rua em Barra Mansa, na qualidade de dirigente ou organizador dos desfiles como Presidente por mais de seis anos da Associação das Entidades Carnavalescas de Barra Mansa, que ajudou a fundar. Participou e ajudou a fundar mais de 10 entidades carnavalescas da cidade, sendo a última em fevereiro de 2002, quando presidiu a assembléia de fundação do Bloco Juventude da Vila Coringa. Organizou também comissões julgadoras para os carnavais de rua de Resende (três vezes) e o carnaval do Centenário de Barra do Piraí, sendo Presidente de Honra de todas essas comissões. Por mais de vinte anos fez teatro beneficente em Barra Mansa e na região, tendo sido Ator e Diretor do saudoso Grecab-Grêmio Cultural e Artístico Barramansense. Proferiu mais de 300 palestras nos colégios e instituições de Barra Mansa e do Estado do Rio, sobre História de Barra Mansa e meio ambiente. Era casado com a educadora Moema Maria Chiesse de Castro Rocha, tendo o casal três filhos: Alan Jr, Sylvia e Clarisse. Foi homenageado pela Associação dos Ex-Combatentes do Brasil, Seção Valença, com a Medalha General Plínio Pitaluga. Em dezembro de 2008, o Centro de Inclusão Digital e a Biblioteca da Câmara Municipal de Barra Mansa, foram denominados de Dr. Alan Carlos Rocha, sendo a Lei denominativa de autoria dos Vereadores Dr. Francis Bullos e Dr. Claudio José da Silva Cruz. Foi Presidente do Partido Verde de Barra Mansa. Ocupava a cadeira 21 da Academia Barramansense de Letras. Organizava grupos de caminhadas para percorrer as trilhas da região e a Trilha do Ouro, o Caminho de Anchieta, no Espírito Santo e o Caminho de Santiago de Compostela, na Espanha. Lançou em 2009 o livro Três caminhos, com história, poesia e contos. Faleceu em 26 de novembro de 2010.

Prosas


Notícias


Poemas