Poema

Eu Sou, Tu És - Jorge Salvador Fernandes Barbosa

Eu Sou, Tu És

Senhor Sou grão de areia Sou gota no oceano


Senhor
Sou grão de areia
Sou gota no oceano
Lá estou, quando varrem as areias o deserto
Quando o mar em ondas se levanta

Conduzido pela vossa força
Pela vossa sublime vontade
Que tão fatal a uns se impõe
E tão vital a outros se torna

És sopro de vida na Aurora
És morte temporária no sono noturnal
A preparar-me o viver do dia

És o espírito que enche o Universo
Sou apenas partícula de vida
Sou pequeno como este pensar
És maior que eu possa cogitar.